texto

Walda Marques nasceu em 1962, vive e trabalha em Belém (PA).

Atua como fotógrafa e produtora desde 1989. Foi artista convidada do Prêmio Diário de Fotografia, Belém (2013), com a exposição individual Românticos de Cuba – fotografia e vídeo.

Participou de exposições individuais e coletivas, dentre elas:

Fotografia construída, Mês Internacional da Fotografia – Museu Lasar Segall, São Paulo (1993); Fotografia brasileira contemporânea, Internacional da Fotografia, SESC–Pompeia, São Paulo (1993); Fotoativa 10 anos, Funarte, Rio de Janeiro (1995); Fotografia contemporânea do Pará, Novas visões, Galeria Sérgio Milliet, Rio de Janeiro (1998); Fotografia contemporânea paraense, Museu da Imagem e do Som, São Paulo (2002); Mama’s, Bistrô do Museu Imperial, Petrópolis – RJ (2003); Panorama de arte brasileira, Museu de Arte Moderna de São Paulo (2005); Terruá Pará – Retratos, auditório do Ibirapuera, SP (2012);entre outras. Tem publicações de fotografia, livros e fotonovelas, tais como: Lembranças de Dolores, livro de fotografia lançado pela fundação Romulo Maiorana – Exposição Arte Pará (2010), O espelho da Princesa, Belém (1994); O homem do Central Hotel (1998), A Iludida (2005). Possui obras nos acervos da Coleção Pirelli/MASP de Fotografia (São Paulo), Centro Português de Fotografia (Porto, Portugal), Fundação Romulo Maiorana e Fundação Tancredo Neves (Belém).

Walda Marques nasceu em 1962, vive e trabalha em Belém (PA). Atua como fotógrafa e produtora desde 1989. Foi artista convidada do Prêmio Diário de Fotografia, Belém (2013), com a exposição individual Românticos de Cuba – fotografia e vídeo. Participou de exposições individuais e coletivas, dentre elas: Fotografia construída, Mês Internacional da Fotografia – Museu Lasar Segall, São Paulo (1993); Fotografia brasileira contemporânea, Internacional da Fotografia, SESC–Pompeia, São Paulo (1993); Fotoativa 10 anos, Funarte, Rio de Janeiro (1995); Fotografia contemporânea do Pará, Novas visões, Galeria Sérgio Milliet, Rio de Janeiro (1998); Fotografia contemporânea paraense, Museu da Imagem e do Som, São Paulo (2002); Mama’s, Bistrô do Museu Imperial, Petrópolis – RJ (2003); Panorama de arte brasileira, Museu de Arte Moderna de São Paulo (2005); Terruá Pará – Retratos, auditório do Ibirapuera, SP (2012);entre outras. Tem publicações de fotografia, livros e fotonovelas, tais como: Lembranças de Dolores, livro de fotografia lançado pela fundação Romulo Maiorana – Exposição Arte Pará (2010), O espelho da Princesa, Belém (1994); O homem do Central Hotel (1998), A Iludida (2005). Possui obras nos acervos da Coleção Pirelli/MASP de Fotografia (São Paulo), Centro Português de Fotografia (Porto, Portugal), Fundação Romulo Maiorana e Fundação Tancredo Neves (Belém).

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Pinterest