Kamara Kó lança Projeto “Minha Primeira Obra”

Partindo do conceito de que a obra é para apreciar e também ser adquirida, a Kamara Kó lança o projeto “Minha Primeira Obra”, que incentiva a formação de novos colecionadores de arte, pesquisadores e público em geral amantes de arte. A ideia é reunir em cada edição quatro artistas, que terão três de suas obras, ofertadas ao público, com desconto a partir de 30% somente nas tiragens em exposição Na mostra estão trabalhos de Alexandre Sequeira, Keyla Sobral, Miguel Chikaoka e Pedro Cunha. O lançamento é no próximo dia 18 de agosto, às 19h.

A Galeria foi criada em 2011, com objetivo de ser um interlocutor na aquisição de obras artísticas, assessorando clientes interessados em desenvolver os conhecimentos para uma boa apreciação da arte fotográfica. A Kamara Kó reúne, hoje, em seu quadro, artistas premiados e renomados nacional e internacionalmente.

Estes profissionais já participaram de salões de arte e mostras coletivas e têm obras em acervos importantes de museus de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Nova York, Paris etc. Com linguagens, técnicas e suportes distintos, a produção desses artistas oferece uma rica e peculiar diversidade. São imagens urbanas, documentais, abstratas, humanas, universais e utilizando técnicas diversas como várias formas de expressão de artes visuais contemporânea.

Sobre os artistas desta edição

ALEXANDRE_O_tempo_das_coisas

Alexandre Sequeira -1961 – Artista plástico, com um vasto currículo na área de Artes Visuais desenvolve trabalhos em fotografia e participou de exposições no Brasil e exterior, o qual se pode destacar “Une Certaine Amazonie” na França; Bienal Internacional de Fotografia de Liège/ Bélgica; “Quatro Artistas Brasileiros” Engrame/ Canadá e Projeto Portfólio em São Paulo/Brasil entre outros.

Das obras do artista que compõe a exposição, encontram-se três imagens inéditas da série “O tempo das coisas” produzidas em 2015, todas em sua primeira tiragem sendo exibidas pela primeira vez, extraordinariamente, em “Minha Primeira Obra”.

Keyla

Keyla Sobral – Artista Visual, editora e fundadora da revista eletrônica Não-Lugar (www.naolugar.com.br). Participa ativamente da vida cultural da cidade, em mostras coletivas e individuais, assim como em eventos fora de Belém. Participou e foi premiada em diversos salões de arte. Dentre as produções da artista plástica, seus desenhos em nanquim e o luminoso em Led da série “Eis aqui o silêncio que me povoa” irão compor o cenário da exposição.

MIGUEL

Miguel Chikaoka – 1950 – Miguel Takao Chikaoka nasceu em Registro (SP), morou na França, iniciando sua atividade com a fotografia, mas assentou raízes em Be­lém (PA), onde a mais de 35 anos desenvolve um trabalho pedagógico que se tornou referencial no Brasil. É também pesquisador persistente do campo da imagem e da luz, e sua atuação como professor está imersa em uma poéti­ca que se estende, de modo orgânico, à sua produção fotográfica. Mas, possivelmente por se dedicar integralmente à atividade pe­dagógica, Chikaoka pouco apresenta sua imensa produção autoral propriamente dita, aos cuidados da Kamara Kó Fotografias.

Em “Minha Primeira Obra”, Miguel no trás obras em preto e branco com sobreposição em negativos, produzidas nos anos 90, os quais, além de premiadas, pertencem também ao acervo do Museu Casa das Onze Janelas (PA).

Pedro_WE_ARE

Pedro Cunha1970 – Teve participação em salões como Salão Arte Pará (Fundação Romulo Maiorana, Belém, 2007); Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia (RBA, Belém, 2013 e 2015); Pará cartografias contemporâneas (SESC São Paulo, 2009); O olhar que vem da terra (Galeria Virgílio, São Paulo, 2012); Além de um lugar (Caixa Cultural, Brasília, 2014), entre outras. Inquieto, andante, Pedro executa outros movimentos, mistura-se à veloz multidão urbana, imprimindo a si mesmo o lento ritmo de quem, atento, percebe o passo quase inaudível daquele que caminha pelas ruas, centrado em si, habituado à paisagem, aos corriqueiros deslocamentos. Tais traços são percebidos em suas imagens, Estava lá em 2007 e Encontros da série “Continua na minha memória” e We are de “Urbana Íris”, produzidas entre 2007 e 2013.

Serviço

Abertura da Mostra do Projeto “Minha Primeira Obra”. Dia 18 de agosto, às 19h, na Kamara Kó – Galeria – Travessa Frutuoso Guimarães, 611 – entre General Gurjão e Riachuelo. Bairro da Campina. Fone: Telefone: 3261-4809.

Mais informações

Facebook: https://www.facebook.com/kamarakogaleria

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *