Projeto “Minha Primeira Obra” tem sua 2ª Edição na Kamara Kó Galeria

MINHA PRIMEIRA OBRA 2 00

 

 

Em continuidade a uma iniciativa que se originou em 2016 com o objetivo de fomentar o mercado de artes em Belém, a Kamara Kó Galeria dá seguimento a 2ª Edição do projeto “Minha Primeira Obra – 2017”. Reunindo obras de quatro artistas, a exposição é composta por imagens de Bob Menezes, Octavio Cardoso, Roberta Carvalho e o mais novo fotógrafo agenciado pela galeria, o uruguaio, Martin Pérez. Ofertadas ao público com descontos a partir de 30% na tiragem inicial, o objetivo do projeto é facilitar a fruição da aquisição de arte no quadro regional e internacional dos apreciadores da fotografia.

São imagens documentais, abstratas, humanas, universais que se manifestam através de diversas técnicas de artes visuais como forma de expressão singular destes fotógrafos conceituados.

Na busca por ser o interlocutor da produção fotográfica e estabelecer a inserção de novos colecionadores no mercado das artes, a Kamara Kó Galeria promove a aquisição destas obras em seu salão, onde as produções ficarão expostas até o dia 26 de Agosto, localizada no bairro da Campina, no Centro-Histórico de Belém.

 

Saiba um pouco mais sobre os artistas desta edição:

Bob Menezes atua como fotógrafo e publicitário em Belém (PA). Recebeu Prêmio Destaque no Salão Arte Pará em 2001 e no Prêmio Especial Graça Landeira – Galeria de Arte Unama em 2004. O artista possui dois livros de fotografia publicados, sendo estes: Porque hoje é sábado (Belém, 2007) e Por toda minha vida (Belém, 2006). Participou de exposições coletivas, como: Húmus – Galeria de Arte Hindemburgo Olive/Macaé, 2002; 2º Festival Brasileiro de Bolonha: Mostra Fotográfica de Antonio Landi, Bolonha, 2003; Todos Nus – mostra coletiva, Galeria Theodoro Braga, Belém, 2004; Fotoativa Pará Cartografias Contemporâneas, Sesc São Paulo, 2009, entre outras. Possui obras nos acervos da Fundação Romulo Maiorana (Belém), Fundação Graça Landeira, Unama (Belém). Para esta exposição na Kamara Kó Galeria, Bob Menezes trás três célebres imagens em preto e branco feitas na bucólica ilha de Mosqueiro da série “A Ilha e a Luz”.

trave02

Martín Pérez nasceu em Montevidéu. Mestre em Artes no PPGARTES-UFPA e formado como Bacharel em Artes pela UDELAR (Montevidéu, Uruguai). Sua produção fotográfica centra-se no trabalho com artistas cênicos, com os quais elabora diferentes trabalhos na orbita da ficção. Em Belém participou da exposição “Belém: ressacas, heranças” no VII Prêmio Diário Contemporâneo de fotografia, da exposição “Alfabeto de ficções” do Núcleo de Pesquisa da Associação Fotoativa. Realizou a exposição individual “A Cidade” na Casa da Artes, como resultado do Prêmio de Pesquisa e Experimentação SEIVA da Fundação Cultural do Pará, e a exposição individual “Narrativas Erráticas” na Associação Fotoativa. Apresenta obras inéditas, dentre elas, imagens que integram um portfólio o qual o artista recebeu menção especial num concurso destinado a jovens artistas na Aliança Francesa do Uruguai, além do tríptico “Alice” registrada em seu país e origem para a peça “Habitação 105: improvisações sobre Alicia Lidell e o país das maravilhas”.

triptico Alice

Octavio Cardoso possuiu exposições individuais, entre elas há destaque em Eu vejo, tu sonhas, Galeria Fidanza (1987); Lugares imaginários, Fotoativa (2009); e Silêncio…, Kamara-Kó Galeria (2013). Premiado com Grande Prêmio do Salão Arte Pará 87 e Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia (2010). E possui em seu currículo diversas participações em exposições coletivas como: Revelação – Dez jovens da fotografia brasileira, Funarte, Rio; Panorama da Fotografia Contemporânea Brasileira, SESC São Paulo, I Nafoto; Brasilianas: fotógrafos de Belém do Pará, Centro Português de Fotografia, Porto, Portugal; Espia Marajó, galeria Fundação Romulo Maiorana, Belém; Fotografia contemporânea paraense – Panorama 80/90, Casa das 11 Janelas, Belém; Une certaine Amazonie, Seine-Saint-Denis, França; Amazônia, a arte, Museu da Vale, Vitória e Palácio das Artes, Belo Horizonte; Amazônia, ciclos de modernidade, CCBB Rio. Tem obras nos acervos do MAM – Rio, MHEP (PA), CCBEU (PA) e MASP – Pirelli.

 DSC_5312

 

Roberta Carvalho é artista visual, designer e produtora cultural. Estudou artes visuais na Universidade Federal do Pará. Desenvolve trabalhos na área de imagem, intervenção urbana e vídeo arte. Foi vencedora de diversos prêmios, entre eles o Prêmio Diário de Fotografia (2011); 2º Grande Prêmio do Salão Arte Pará (2005); Menção Honrosa no Salão de Pequenos Formatos (2006), além do Prêmio Microprojetos (2010) da Funarte (MINC). Foi bolsista de pesquisa e criação artística do Instituto de Artes do Pará (2006). Seus trabalhos integram acervos como o do Museu de Arte Contemporânea Casa das 11 Janelas e Museu da Universidade Federal do Pará.

Symbiosis Combu

Serviço:
Kamara Kó Galeria – Minha Primeira Obra 2
Abertura: 06 de Agosto de 2017 às 10h
Exposição: 08 à 26 de Agosto
Horário: Terça – Sexta: 15 às 19h
Sábados: 10h às 13h
Local: Trav. Frutuoso Guimarães, 611. Campina – Belém – Pará

 

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *