Trajetória

Status da fotografia no mercado das artes

Entre os mercados emergentes desenha-se uma demanda intensa pela arte visual. Resultado de um movimento sólido, baseado na qualidade da produção brasileira, a fotografia de autor consolida-se como valiosa obra artística.
Feiras, exposições e mostras de arte contemporânea multiplicam-se em vários países, aquecendo este mercado. Essa movimentação, que iniciou nos anos 90 com a realização de grandes exposições internacionais de artistas como Hélio Oiticica e Lygia Clark, com a reformulação do circuito nacional, reforma e criação de museus, centros culturais, galerias e
espaços alternativos organizados por artistas, toma grandes proporções.
Além de grandes centros como Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte, há alguns anos, os Estados Unidos e países da Europa entraram na agenda de quem deseja ver o melhor da arte contemporânea feita no Brasil. Novos colecionadores e galerias surgem a todo instante no país. E estas representações brasileiras marcam presença em exposições coletivas, publicações especializadas e coleções de instituições em todo o mundo.
A fotografia contemporânea produzida no Pará é referência no Brasil e bem reconhecida no mercado e circuito das artes mundo afora. Estas obras visuais apresentam uma diversidade de estilos e linguagens pessoais.

Marisa Mokarzel Curadora e Pesquisadora de Arte.